segunda-feira, agosto 3

Coronavírus: cientistas criam máscara auto-desinfetante via USB

Gostou? Ajude a compartilhar! ;)

Cientistas de Israel criaram uma máscara de proteção auto-desinfetante contra o coronavírus, que funciona usando conexão via USB com carregador de celular; entenda

Nestes tempos dificeis de pandemia, continuam surgindo novas tecnologias para ajudar na batalha contra o novo coronavírus, após os anúncios como os da máscara projetada para matar o vírus o remédio chinês que pode pôr fim ao coronavírus, da , a vacina que teve resultado positivo em teste, e da vacina em spray criada pela USP, agora os cientistas também criaram uma máscara que se limpa sozinha por conexão via USB.

A máscara de proteção autolimpante foi desenvolvida por cientistas israelenses, o processo de limpeza ocorre quando uma camada de fibra de carbono interna da máscara, conectada a uma fonte de baixa corrente, é aquecida.Através da cnexão USB, a máscara se desinfecta com a baixa corrente, que é gerada carregador de celular, aquecendo uma camada de fibra de carbono dentro da máscara matando os germes, bactérias e vírus.

“Nosso produto pode transformar máscaras de itens descartáveis em aparelhos que as pessoas limpam e reutilizam. Dessa maneira não precisariam ser substituídos com tanta regularidade e os hospitais não precisariam de suprimentos tão grandes”, disse o professor Yair Ein-Eli, decano da Faculdade de Ciência e Engenharia de Materiais do Instituto de Tecnologia de Israel. “Inserimos um sistema de aquecimento de fibras de carbono e o conectamos a uma entrada USB, como a usada para carregar telefones celulares”, completa Ein-Eli.

O aqueceimento por USB no tempo de 15 a 30 minutos é o suficiente para limpar a máscara. “O sistema aquece a máscara a 65°C a 70°C, bem como qualquer substância absorvida nas camadas de proteção dela”, disse o professor. “Se você estiver no carro e tirar a máscara, basta conectá-la ao carregador do isqueiro e recolocá-la como se fosse uma nova máscara”, explica Ein-Eli.

O professor deseja licenciar a tecnologia para que empresas do mundo todo possam desenvolver a máscara para ajudar profissionais de saúde. “Nosso objetivo inicial é a equipe médica que precisa de máscaras bem limpas e funcionando”, disse Ein-El.

Gostou? Ajude a compartilhar! ;)