quarta-feira, dezembro 11

Apple Watch salva vida de idosa de 74 anos

Gostou? Ajude a compartilhar! ;)

Apple Watch detecta doença cardíaca e salva vida de idosa de 74 anos, o relógio consegue identificar problemas de ritmo cardíaco potencialmente mortais

O Apple Watch voltou ao noticiário por salvar a vida de uma mulher nos Estados Unidos. Devido a uma uma notificação do relógio, Marie Bourque, de 74 anos, foi acordada no meio da noite e ficou sabendo a respeito de batimentos cardíacos irregulares. A senhora pôde ir ao hospital imediatamente, o que evitou um possível derrame ou ataque cardíaco.

Presente da filha e dos netos, o Apple Watch 5 conta com recurso de monitoramento do pulso. “Sem a notificação, eu teria acordado na manhã seguinte – espero – e estaria em uma situação muito séria”, disse Bourque ao jornal New York Post.

Marie Bourque com a família, que deu o Apple Watch de presente — Foto: Reprodução/Marie Bourque

A visita ao hospital serviu para identificar precocemente em Marie Bourque a fibrilação atrial, doença que mata 130 mil americanos por ano, segundo dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos. Para Suzanne Steinbaum, cardiologista que atendeu a paciente, relógios e pulseiras inteligentes ajudam a eliminar a etapa de suposições em uma condição médica grave, agilizando o diagnóstico.

“O mais assustador é quando as pessoas não sabem o que está acontecendo e vivem com isso. De repente elas têm um derrame. Portanto, para muitas pessoas, o relógio é uma ferramenta de triagem maravilhosa”, disse Suzanne Steinbaum ao New York Post.

A opinião da médica é corroborada por um estudo publicado no New England Journal of Medicine. Segundo o artigo, dispositivos como o Apple Watch conseguem identificar com 84% de precisão quando um paciente está com problemas de ritmo cardíaco potencialmente mortais. Este é um alívio para Bourque. “Eu posso dormir melhor à noite agora”, disse a moradora do Queens, distrito de Nova York.

Fonte: Techtudo

Gostou? Ajude a compartilhar! ;)