terça-feira, agosto 20

Feedbot: o braço robótico que alimenta pessoas e sonhos

Gostou? Ajude a compartilhar! ;)

Muitas causas diferentes podem levar os indivíduos a terem seus movimentos prejudicados. O Feedbot: braço robótico que alimenta pessoas e sonhos foi criado justamente para suprir certas necessidades dessas pessoas.

Manuel Marques é um pesquisador em visão computacional que sofre de paralisia cerebral. Para ele e seus colegas, sua falta de controle de movimentos serviu de inspiração para uma ajuda robótica. Os movimentos involuntários de seus braços tornam muito difícil a sua alimentação, daí a necessidade de algo que desse mais conforto nesse momento.

O Feedbot tem como objetivo ser um robô assistente de refeições que perceba o ambiente, localize e rastreie a cabeça do usuário. De maneira cooperativa, ele coloca o efetor em uma posição confortável e segura para o usuário consumir a comida.

O projeto Feedbot também envolve trabalho com instituições especializadas. O Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral Calouste Gulbenkian colabora com os pesquisadores e oferece uma oportunidade para testar o robô. Dessa forma é possível adaptá-lo para toda a gama de dificuldade em movimento.

O intuito do robô é poder ajudar os indivíduos quando eles se movimentam muito e quando eles se movimentam pouco também. O maior desafio é a variabilidade e conseguir fazer algo que realmente se adapte às necessidades das pessoas.

Feedbot: braço robótico que alimenta pessoas e sonhos a um passo da realidade para diversos tipos de falta de mobilidade

Além deste trabalho em andamento, a equipe espera executar outro conjunto de testes. Mas, enquanto isso, a pesquisa necessária para superar desafios específicos aumenta o nível de conhecimento em Ciência da Computação. Isso porque integra algoritmos de visão central, controle de braços de manipulação e controle de dados.

A base de reconhecimento de imagem e análise de movimento leva a uma maior compreensão do movimento humano. Também traz um novo paradigma de robôs que podem se auto adaptar aos usuários e ambientes.

Em paralelo, o foco permanece no uso prático do braço robótico. Em longo prazo, o propósito do projeto é ter algo portátil e que possa ser levado para um restaurante ou para a casa de um amigo sem muita dificuldade, sendo totalmente adaptável.

Desta forma, se alguém tem problemas em se mover apenas em um lado do corpo, ou se ele só pode manipular objeto de uma determinada maneira, o robô será capaz de se ajustar e, finalmente, auxiliar a usá-lo a alcançar outro nível de independência.

Com sua autonomia e aprendizado, prevê-se que esse braço robótico terá um grande impacto na qualidade de vida de pessoas com uma ampla gama de distúrbios relacionados ao movimento, como doença de Parkinson, paralisia cerebral ou derrame cerebral.

Feedbot: braço robótico que alimenta pessoas e sonhos pode transformar a vida de pessoas com deficiência. O que você acha disso? Compartilhe conosco a sua opinião!

Também temos diversas bolsas de estudo em mais de 1.200 faculdades de todo país, em todas as áreas, inclusive em Engenharia e Tecnologia, confira aqui: http://criativetech.com/bolsas-estudo


Imagem em destaque: Foto/Reprodução internet

Gostou? Ajude a compartilhar! ;)